Condenação de cristão argelino é mantida

Embora o Tribunal Argelino de Recursos tenha diminuído a pena de 5 para 3 anos, Slimane Bouhafs não conseguiu se livrar da acusação de “denegrir os preceitos do islã”

No dia 7 de setembro, o Tribubal Argelino de Recursos confirmou a condenação de Slimane Bouhafs e reduziu a pena para 3 anos de prisão por insultar o islã. Bouhafs foi acusado nos termos do artigo 144 do código penal da Argélia por “ofender o profeta” e também por “denegrir os preceitos do Islã”. A pena máxima para essas transgressões é de 5 anos, além da multa que pode chegar a 100 mil dinares (equivalente a 914 dólares). Ele está preso desde julho desse ano por ter divulgado nas mídias sociais o seguinte texto: “a luz de Jesus brilha sobre as mentiras do islã e de seu profeta”.

A condenação de Bouhafs ilustra bem a dimensão do perigo que os cristãos enfrentam no dia a dia, especialmente quando expressam sua fé em público. Os processos costumam ser muito rápidos e, na maioria das vezes, a condenação é certa. Devido às leis de blasfêmia existentes no país, promotores e tribunais interpretam esses casos de forma a restringir totalmente a liberdade de religião. O direito a um julgamento justo está fora de cogitação para aqueles que se decidem pelo cristianismo.

A rotina dos cristãos argelinos é cercada de medo e ameaças. Além da rejeição familiar, eles enfrentam pressão no trabalho, violência por parte dos radicais islâmicos e difamação. Tem se tornado cada vez mais comum as histórias em que os seguidores de Cristo são maltratados, humilhados e até mortos por não negarem a Jesus como Salvador. No país, não há permissão para a abertura de igrejas, os cultos públicos são proibidos e as reuniões de oração costumam ser secretas. Ore por essa nação e pelos cristãos perseguidos.

Motivos de oração

·         Ore pelo Bouhafs e sua família. Que o amor de Deus os invada e o consolo do Espírito Santo seja com eles.

·         Clame a Deus por uma justiça imparcial na Argélia, para que as autoridades sejam justas ao julgar e punir cristãos.

·         Ore pelo perseguidor. Que Deus tenha misericórdia da vida dele e que o atraia com seus laços de amor.

Leia também
Cristão recebe pena máxima por blasfêmia
Cristã pode perder marido e filho se não negar Jesus

 

Comentários

  • Eula Barbosa de Slmeida
    07 out 2016 de 21:05
     

    Que a justiça Divina prevaleça na vida desse irmão Argelino! Repudiamos essa decisão das autoridades da Argelia

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios