Trinta pessoas são mortas e duas igrejas queimadas em Camarões

Militantes do grupo radical islâmico Boko Haram mataram mais de 30 civis e queimaram duas igrejas em dois ataques contra as cidades fronteiriças de Amchide e Limani, em Camarões, no dias 15 e 16 de outubro

29_Cameroon_0270001507

O ministro da Defesa de Camarões, Edgar Alain Mebe Ngo'o, disse que membros do Boko Haram fortemente armados cruzaram a fronteira da Nigéria em veículos blindados e invadiram as aldeias. Segundo ele, os militares reagiram matando 107 combatentes no processo, enquanto oito soldados camaroneses morreram.

Um residente de Amchide disse à Portas Abertas que os mortos eram em sua maioria nigerianos. Camarões compartilha uma fronteira de 1.240 milhas com a Nigéria, aonde o Boko Haram vem travando uma insurgência sangrenta nos últimos cinco anos.

O ataque recente aconteceu logo após a ação de 11 de outubro, quando cerca de 27 reféns sequestrados pelo Boko Haram em maio e julho foram libertados.

Além disso, na última sexta (24), o Boko Haram assassinou dezenas de pessoas em várias aldeias no estado nigeriano de Adamawa. Os ataques aconteceram pouco depois de o governo nigeriano afirmar ter chegado a um acordo de cessar-fogo com o Boko Haram e a libertação das mais de 200 alunas sequestradas em Chibok seis meses atrás. Ainda não há relatos esta semana de comprovação dessa afirmação.

Leia também
Exército camaronês ataca combatentes do Boko Haram

 

FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoAna Luíza Vastag
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios