Cristãos nigerianos encorajados a permanecer firmes

Já se passaram quase quatro anos desde que o grupo extremista Boko Haram iniciou seus ataques no norte da Nigéria. Em meio à intensa perseguição, a Portas Abertas apoia os cristãos que resolveram ficar na Nigéria, apesar da violência e perigo. O projeto "Suportando a Pressão" foi desenvolvido visando o fortalecimento e ministração desses irmãos

Sad_woman.jpg

"É para nós um grande privilégio fazer parte da equipe [de ajuda]", compartilhou um dos membros. "Com o apoio da Portas Abertas, nossa missão é prestar auxílio humanitário aos cristãos afetados pela ação do Boko Haram. Enquanto os ajudamos, encorajamos os cristãos a permanecer firmes e os lembramos de que todo o corpo de Cristo está preocupado com sua situação e orando por eles dia e noite."

A equipe viajou para o coração de Yobe, terra natal do Boko Haram, a fim de prestar ajuda humanitária a vários pastores que ainda vivem lá. Por causa do alto grau de violência em Yobe, a maioria dos cristãos optou por deixar a área. Não foi uma viagem fácil para a equipe. Enfrentaram resistência por parte do exército nigeriano e tiveram seu veículo parado e revistado em todos os pontos de fiscalização.

Devido ao constante clima de insegurança na região, a equipe pediu aos pastores para encontrá-los em uma área isolada. Os pastores os receberam calorosamente, mas os sinais de fadiga despontavam claramente em seus rostos. Os meses de insegurança deixaram-nos exaustos e desanimados.

A equipe incentivou os pastores a ficarem em suas comunidades. Em resposta, um dos pastores afirmou: "Nós confiamos em Deus e acreditamos que as orações dos santos em todo o mundo vão nos sustentar. Confio na proteção do Senhor. Ele está nos ajudando e usando a Portas Abertas para nos fortalecer. É nossa sincera oração que Deus fortaleça vocês. Continuaremos orando por vocês, da mesma forma que vocês têm feito por nós."

Viajando por outras áreas do norte da Nigéria, a equipe ministrou a um grupo de viúvas cujos maridos foram mortos por militantes islâmicos em um tiroteio. Foram-lhes providenciados mantimentos, bem como dinheiro para o aluguel e as mensalidades escolares dos seus filhos e roupas. Depois de um período de encorajamento e oração, essas mulheres foram tomadas por lágrimas de alegria e palavras de gratidão pelas bênçãos derramadas. Uma viúva chamada Jummai Adamu compartilhou:

"Deus os trouxe em meu socorro. Só ele conhece minha situação. Eu não tive coragem de falar sobre o que eu estava passando durante estes dias. Este Deus que eu sirvo é maravilhoso. Estou muito grata pelo dom do amor que vocês demonstraram por mim e minha família. Que as pessoas que contribuíram para isso sejam abençoadas em nome de Jesus."

*Nomes alterados por motivo de segurança.

FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoDaniela Cunha
 

Comentários

  • Naiza Sá
    20 mar 2014 de 10:07
     

    Este tipo de conduta nos leva realmente a refletir se somos cristãos genuínos, se realmente amamos ao Senhor e suportaríamos passar pelo que esse povo passa. Oro ao Espirito Santo que fortaleça esse santos nigerianos a permanecerem firmes na fé, e que nos levante em oração intercessora por eles!

  • Alex Santos
    20 mar 2014 de 02:14
     

    Sábado teremos uma reunião onde falaremos e oraremos sobre a situação na Nigéria, apesar de tudo, sabemos e vemos que Deus tem agido, amém.

  • Vera Lucia de Souza
    19 mar 2014 de 01:18
     

    Este encontro maravilhoso me deixou emocionada e feliz por seu resultado tão abençoador. Que o Senhor Jesus continue levantando estas ações de amor dentro da Portas Abertas, e que o povo inimigo veja a ação poderosa do Espírito Santo, e se rendam aos pés do Senhor.

  • Jesus
    18 mar 2014 de 23:54
     

    orando

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios