Médicos confirmam incapacidade mental de menina paquistanesa

Há dez dias, a adolescente cristã foi presa, acusada de profanar o Alcorão. Ontem (28), foi divulgado um relatório médico confirmando que a garota sofre de retardamento mental e, portanto, não fez nada propositalmente. A tensão agora se dá por medo que os acusadores decidam fazer justiça com as próprias mãos

Multidão em frente à casa de Rimsha.jpg
Nessa segunda-feira (27), médicos no Paquistão examinaram a menina cristã Rimsha Masih, presa na sexta-feira (17), sob a acusação de blasfêmia, para determinar sua idade e capacidade mental (Leia Polícia paquistanesa prende menina de 11 anos por blasfêmia). Os resultados foram apresentados ao tribunal nessa terça-feira (28).

Segundo a agência EFE de notícias, a equipe médica oficial que realizou o exame confirmou a incapacidade mental da garota, que permanece detida à espera de uma decisão judicial. O diretor da Liga Ecumênica do Paquistão (APIL), Sajid Ishaq, disse à EFE que o relatório médico tornado público constata que a menina é menor de 14 anos e sofre de retardamento mental.

Em entrevista à BBC, o advogado de Rimsha explicou que "ela está sendo mantida em uma prisão de segurança máxima após uma multidão enfurecida tê-la acusado de profanar páginas do Alcorão. Seus defensores dizem que ela foi acusada injustamente”, e acrescentou que quanto às evidências do caso, ainda não está devidamente comprovado se a menina, de fato, queimou páginas do Alcorão ou se as folhas só foram encontradas em sua bolsa.

Para à EFE, Sajid Ishaq alertou ainda: "Rimsha já não poderá viver neste país, é perigoso demais", ao lembrar que muitos acusados de blasfêmia são mortos por seus acusadores, que decidem fazer justiça com suas próprias mãos.

“Especialistas denunciaram a ilegalidade da detenção de uma adolescente e pediram a anulação das acusações feitas a uma pessoa cuja capacidade mental a impede sequer de entender o delito da qual é acusada. Segundo testemunhas, a menina saiu em busca de papel para usar como combustível em sua casa e por engano recolheu versos do Corão”, afirma a reportagem da EFE.

Leia a notícia completa aqui.

Medo de ataques
De acordo com Orla Guerin, correspondente da BBC em Islamabad, o advogado de Rimsha disse que quando a viu na prisão, no último fim de semana, ela chorou e implorou para ser libertada.

Seus pais foram levados em custódia protetora após ameaças; muitas outras famílias cristãs fugiram do bairro, temerosas da violência.

FonteAssist News, EFE, BBC e outras
 

Comentários

  • ISAIAS
    31 ago 2012 de 22:46
     

    Deus vai fazer justiça a essa menina. Você que está lendo essa noticia,comece a usar melhor a sua liberdade religiosa para falar de Jesus e levar a sua palavra mais a sério, você já viu como muitos cristãos trata a bíblia, enquanto que quem faz algumacoisa com as folhas do alcorão, a biblia dos muçulmanos e condenado à morte por blasfêmia. ore e reflita sobre isso

  • Michael Bastos
    30 ago 2012 de 07:54
     

    Oremos por ela e por sua familia, para que Deus venha sustenta-los e protege-los, E oremos tambem pelo Paquistão, para que as portas do evangelho possa se abrir

  • leonardo oliveira dos santos
    30 ago 2012 de 04:04
     

    Que Deus abra os olhos das igrejas Brasileiras e de seus lideres. Pois nao priorizam missoes

  • Josed Santos
    29 ago 2012 de 17:14
     

    É impressionante a falta de senso critico deste povo islâmico.Julgar e prender uma menina dessa, é coisa satânica e não vai ter misericórdia diante do tribunal de Cristo. Sabemos que Maomé ´foi o verdadeiro anti-Cristo descrito por Paulo em sua carta aos colossenses .Estes assassinos sempre procuraram matar os cristãos ,na qual são os seus objetivos. Mas Cristo os aniquilará com o sopro de sua boca por ocasião de sua volta.

  • Edivan
    29 ago 2012 de 13:35
     

    É incrivél a falta de liberdade mundo a fora e os governantes de Islamabad que muitas vezes fazem vista grossa! Deus esta no controle e ela vai se liberta

  • ARIADNE
    29 ago 2012 de 09:52
     

    Nossa quer dizer se a menina não tivesse essa incapacidade mental, ela sofreria na prisão e seria condenada, que governo satanico é esse? Jesus volta logo teu povo tá sofrendo muito. gente vamos orar, temos que parar de pensar em nossos próprios problemas, vamos orar essa menina de 11 anos é uma criança, longe de seus pais, essas autoridades são frias, que Deus liberte eles do engano pois eles irão sim prestar contas com o Juiz Supremo. paz.

Deixe seu comentário

*
*
 
*
*Campos obrigatórios