Ajuda socioeconômica
 

Ajuda socioeconômica

"Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé". Gálatas 6.10

Socorrer os cristãos perseguidos e ensinar-lhes uma forma de melhorar sua situação econômica é uma das frentes de trabalho da Portas Abertas.

Em alguns países, especialmente na África e no Oriente Médio, é  comum que cristãos sejam demitidos de seus empregos quando confessam sua fé em Jesus Cristo. Eles também são discriminados e impedidos de tentarem uma nova oportunidade de trabalho. Há ainda aqueles que são pressionados a seguir as tradições culturais, como na Índia. Outros acabam privados de coisas simples, porém vitais, como acesso à água, cuidados médicos e escolas para seus filhos.

Por esta razão, a Portas Abertas Internacional está comprometida em ajudar aqueles que, por compartilhar sua fé, são privados dos direitos fundamentais descritos na Declaração Universal de Direitos Humanos.

2014 foi um ano muito difícil para os cristãos no Iraque. Após a tomada violenta de Mosul e Região pelo Estado Islâmico, milhares de cristãos fugiram de suas casas, formando campos de refugiados. Através dos projetos de ajuda socioeconômica da Portas Abertas cerca de 80 mil deslocados foram atendidos em necessidades imediatas como água, alimentos, entre outros. Isso aconteceu em menos de 12 horas após o primeiro êxodo de Mosul.

Além de ajuda a refugiados do Iraque e Síria, 356 mil pessoas foram beneficiados com esses projetos de ajuda socioeconômica.

Nos países muçulmanos,em que principalmente as mulheres cristãs não podem trabalhar, a Portas Abertas leva treinamento vocacional e recursos educacionais que capacitam essas mulheres a ajudar suas famílias a sobreviver.. Quando aprendem habilidades profissionais, essas mulheres não só abençoam a própria família, como também a comunidade em que vivem.

 “Obrigada por pensarem em nós, pois nesta sociedade é difícil alguém se importar conosco”.
Comentário de uma mulher iraniana sobre o trabalho socioeconômico realizado em sua vila.

Acompanhe abaixo a história de um cristão da Ásia Central que foi beneficiado em um de nossos programas de microcrédito:

“Tive que sair de casa com minha família após ameaças de morte de vizinhos que não compartilhavam a mesma fé que eu. Não tínhamos como sobreviver. Sempre trabalhei no campo. Recebi um empréstimo que me permitiu comprar dois touros, uma vaca e um bezerro. Seis meses depois eu já havia quitado tudo e o melhor é que tenho leite para as crianças, produzimos queijos e temos lucro. E com essa nova atividade podemos abençoar outras pessoas e compartilhar nossas provisões”.

Você também pode mudar a vida econômica e social de famílias cristãs que vivem realidades bem distantes de você. Basta contribuir com nossos projetos!