Somália

Com um total de 91 pontos, a Somália ocupa o 2º lugar entre os países que mais perseguem cristãos. Mergulhada em uma guerra civil sem fim, fragmentação social, tribalismo e radicalismo, a Somália está mais uma vez no topo dos 10 da Lista Mundial da Perseguição e, de fato, apenas a um ponto de distância do líder, Coreia do Norte. O país está na Lista desde 1993.

Continue lendo
Na Lista de 2016, o país ficou em 7º lugar. A pontuação mais alta é devido ao aumento de incidentes violentos: na área rural, os cristãos são alvo da impunidade contra jihadistas e autoridades dos clãs que os atacam. Além disso, em todo o país, a família, a comunidade e as autoridades visam aos cristãos, sobretudo ex-muçulmanos. Segundo a Constituição somali, o islã é a religião do Estado e qualquer propagação de outras religiões é proibida.

O islamismo está firmemente estabelecido. A sociedade somali é baseada em clãs. O sistema tribal da Somália, como modo informal de governo, é muito resistente aos modelos modernos de governo e mais potente do que a estrutura de Estado formal, como é conhecida dentro de padrões do Ocidente. Desde a queda do presidente Siad Barre, que governou o país de 1969 a 1991, a nação se tornou um porto seguro para extremistas islâmicos.

Os cristãos ex-muçulmanos enfrentam enormes problemas, e seus assassinatos são comuns.

Saiba mais..

 
Pedidos de oração

  • Clame ao Senhor para que ele estabeleça o seu Reino na Somália, mesmo diante de um cenário tão desolador para nossos irmãos.
  • Os cristãos somalis não podem se reunir, pois se forem pegos lendo a Bíblia enfrentarão sérias consequências. Até mesmo a leitura on-line é perigosa. Ore por proteção e que os fiéis encontrem estratégias para serem discretos.
  • Agradeça ao Senhor por sua promessa de construir sua igreja na Somália e peça que ele permaneça atraindo os muçulmanos para si. Muitos estão com sede da verdade.