Brunei

Por mais de 600 anos, Brunei tem sido um sultanato uma monarquia islâmica – e todos os cargos políticos importantes ainda são mantidos pelo próprio sultão.

Continue lendo
Em maio de 2014, o sultão Hassanal introduziu a primeira de várias fases de adoção de um código penal baseado na lei islâmica – a sharia.

O primeiro conjunto de regulamentos estipulou multas e sentenças de prisão por “crimes”, como gravidez fora do casamento, propagar outras religiões além do islã e não comparecer às orações obrigatórias da sexta-feira.

A segunda fase, que introduzirá castigos mais severos, tais como flagelação e amputações por crimes de propriedade, deveria ter sido introduzido em maio de 2015, mas foi adiada e reprogramada para ser implementada em junho de 2017. Já que parte dessas leis se aplicará também a não muçulmanos, os quais representam cerca de 33% da população, teme-se que muitos bruneanos com melhor educação, incluindo cristãos, decidam deixar o país.

A implementação da sharia em maio de 2014 aumentou o medo dos cristãos do país.

A Portas Abertas pede apoio em oração para nossos irmãos no Brunei e para as igrejas locais, enquanto estão enfrentando crescente pressão do governo. Ademais, líderes cristãos têm grande necessidade de materiais bíblicos que os ajude a lidar com as restrições religiosas.

Saiba mais.

 
Pedidos de oração

  • Todos os dias nos jornais locais, há relatos de convertidos ao islã que receberam presentes e apoio financeiro. Em contraste, cristãos não têm permissão para evangelizar. Ore para que, nesse campo de atuação injusto, Deus conceda à sua igreja sabedoria e ousadia em compartilhar de Jesus.
  • Ore pelos cristãos secretos. A perseguição é sentida fortemente porque o país é tão pequeno que não há para onde correr se sua fé em Cristo é exposta. É por isso que eles escolhem permanecer com sua fé em silêncio.
  • Ore pelos muçulmanos que se voltam para Cristo e agora enfrentam uma punição rigorosa devido à sharia.