Entenda a Lista Mundial

A pesquisa realizada para a produção da Lista Mundial da Perseguição é aplicada de novembro de 2015 a outubro de 2016. Assim, todos os dados relatados nesse conteúdo, bem como tendências e projeções são baseados neste período.

Para a Portas Abertas, a perseguição aos cristãos consiste em qualquer oposição vivenciada como resultado da identificação de uma pessoa com Cristo, incluindo palavras e atitudes hostis, dirigidas contra elas unicamente por causa de sua fé em Jesus. 

Perseguição x Liberdade religiosa
A perseguição aos cristãos ocorre quando:
- são negados os direitos à liberdade religiosa;
- a conversão ao cristianismo é proibida por conta de ameaças vindas do governo ou de outros grupos da sociedade; 
- são forçados a deixar suas casas ou empregos temerosos da violência que pode lhes sobrevir;
- são agredidos fisicamente ou mortos por causa de sua fé; 
- são presos, interrogados e, muitas vezes, torturados por se recusarem a negar Jesus.

Cristão perseguido 
De acordo com o Pew Research Center, quase 75% da população mundial vive em áreas com graves restrições religiosas. Para a Portas Abertas, a perseguição aos cristãos consiste em qualquer oposição vivenciada como resultado da identificação de uma pessoa com Cristo, incluindo palavras e atitudes hostis, dirigidas contra elas unicamente por causa de sua fé em Jesus. Hoje em dia são aproximadamente 215 milhões de cristãos perseguidos nos 50 países que compõem a Lista Mundial.
Como o cristão é perseguido? 
A Lista Mundial da Perseguição mede a liberdade que um cristão tem para praticar sua fé nas cinco esferas de sua vida: na individualidade, na família, na comunidade, na nação e na igreja.

1. INDIVIDUALIDADE
A pessoa não é livre para escolher qual religião quer seguir, orar a Deus dentro de casa ou num lugar público, ter a Bíblia e outros livros cristãos para uso pessoal, etc.

2. FAMÍLIA
A perseguição vem por meio de pais, irmãos, tios, avós, primos e outros. O convertido é coibido de praticar sua fé em casa e enfrenta problemas em assuntos civis como casamento, enterro de familiares, herança e outros.

3. SOCIEDADE
O cristão sofre pressão por meio de atitudes preconceituosas, leis, casamento forçado, dificuldade de acessar recursos, pressão para renunciar a fé, discriminação no trabalho, intimações à delegacia, etc.

4. NAÇÃO
O cristão enfrenta oposição, pois não há leis que garantam liberdade de culto e prática da fé. É considerado crime a prática da evangelização e, em casos mais extremos, a conversão. Enfrenta problemas para tirar o passaporte, realizar reuniões dos cristãos, entre outros.

5. IGREJA
Quando há perseguição para realizar atividades comunitárias, como culto, reunião de oração, batismo, aula bíblica, entre outros. A opressão pode vir de diversos lados: dos vizinhos, do governo, da polícia. Também quando a comunidade cristã não tem acesso às Escrituras e a outros materiais religiosos.