Presentes de Esperança - Índia

  • Presentes de Esperança - Índia
  • Presentes de Esperança - Índia
  • Presentes de Esperança - Índia
  • Presentes de Esperança - Índia
  • Presentes de Esperança - Índia
  • Presentes de Esperança - Índia
  • Presentes de Esperança - Índia
  • Presentes de Esperança - Índia

Socorra famílias de cristãos na Índia

Quem conhece a Índia como um local turístico nem imagina que a realidade enfrentada pelos cristãos nunca foi tão difícil, principalmente nas aldeias e comunidades rurais onde estão mais vulneráveis. Você pode dar a eles uma nova esperança. Doando R$ 195,00 reais você garante 1 kit de necessidades básicas a 6 famílias de cristãos vulneráveis na Índia.


Famílias cristãs inteiras na Índia têm sido alvo de perseguição. Os números de incidentes violentos só aumentam e nossos irmãos que se encontram em áreas vulneráveis são ainda mais afetados. Visando fazer algo em prol dessa realidade, a Portas Abertas tem atuado no país com projetos que visam fortalecer os cristãos perseguidos e mostrar que eles não estão sós.

Nos últimos anos, a perseguição a cristãos na Índia vem crescendo. O país ocupa a 11ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2018. A maioria dos cristãos indianos não é preparada para enfrentar a perseguição e desconhece como responder biblicamente à pressão das autoridades, de extremistas hindus, da comunidade e da própria família.

O ponto central da narrativa nacionalista é a mensagem de que "se você não é hindu, não é indiano". Muitas questões para a igreja provêm dessa ideologia. Ela é confrontada com uma série de limitações, tais como: falta de consciência da perseguição, fraca base econômica (especialmente nas áreas rurais), falta de assistência jurídica e, por si só, incapacidade de responder às necessidades urgentes das vítimas da perseguição. Além disso, a igreja carece de discipulado e acompanhamento de novos convertidos, tornando-os vulneráveis a falsos ensinamentos ou a abandonar a fé em Jesus.

“Lembrar que Jesus sofreu e se sacrificou por nós é suficiente. Eu sei que ele nunca vai nos deixar ou nos desamparar.”

“Por algum tempo, deixaram de ir em nossa casa, mas minha mãe era muito assediada pelas mulheres, até quando ia ao mercado. Eu e meus irmãos éramos intimidados na escola. Eu perdi meu melhor amigo e senti muito por isso.”

“Acusaram-nos de todas as formas, mas não havia nenhuma alegação justa. Então, depois de um tempo, eles cavaram em volta da nossa casa, dos dois lados e passaram a jogar lixo naquelas valas. O cheiro ficou insuportável. Tivemos que registrar um boletim de ocorrência na delegacia. A situação piorou, nossa casa foi invadida, bateram em minha mãe. Fomos convocados para uma reunião, eles nos queriam longe dali. Eu e meu pai apanhamos muito. Eu acordei no hospital, com a perna quebrada, mas a dor emocional era muito pior. Naquele leito, eu pensava numa forma de proteger minha família, mas eu sabia que somente Deus podia fazer isso, até mesmo usando outras pessoas. Foi quando recebemos socorro da Portas Abertas.”

Jitendra, cristão perseguido na Índia

  • Agradeça a Deus por que mesmo com tanta dor, Jitendra e a família veem a mão do Senhor por meio de atitudes, como a da Portas Abertas.
  • Clame por misericórdia aos cristãos indianos que vivem um dos piores momentos da perseguição de sua história.
  • Ore para que os cristãos sejam curados completamente das feridas físicas e emocionais.
Logo Portas Abertas

Caixa Postal 18.105
CEP 04626-970
São Paulo/SP
+55 11 2348 3330 / 2348 3331
falecom@portasabertas.org.br