Restauração de mulheres

Apoie cristãs perseguidas no Norte da África

Restauração de mulheres
Quando uma mulher deixa o islã para seguir a Jesus no Norte da África, ela é retaliada de diversas formas pela família e pela comunidade. Para se manter firme no Senhor, ela precisa ter a vida restaurada de acordo com os padrões bíblicos e encontrar sua real identidade em Cristo. Com uma doação de R$ 99,95*, você permite que mulheres cristãs tenham apoio espiritual e treinamento para serem discípulas de Jesus.

A perseguição no Norte da África

A cultura islâmica é predominante nos países localizados no Norte da África, como Líbia, Egito, Mauritânia, Argélia, Tunísia e Marrocos. Logo, os princípios e valores das famílias e comunidades são muçulmanos. Por isso, quando uma menina ou mulher decide seguir a Jesus, ela enfrenta agressões físicas e sexuais, prisão domiciliar, exclusão social, casamento forçado e até morte.

As irmãs na fé perdem o respeito e a honra de parentes, autoridades e vizinhos. Tudo isso para forçá-las a retornarem para o islã. Se elas não descobrirem a nova identidade que têm em Cristo, muitas cedem e voltam para a antiga fé.

Conheça Sarah

Sarah (pseudônimo) é filha de um imã, autoridade religiosa no islã, e desde pequena viveu a fé muçulmana rigorosamente. Qualquer desvio era punido com agressões e discursos de que Alá iria torturá-la e puni-la no inferno. Isso fez com ela crescesse com medo e distanciamento da divindade.

Quando se tornou adolescente, foi até uma igreja e recebeu uma Bíblia de presente. Anos depois, ela encontrou cristãos no Facebook e que responderam os questionamentos dela sobre Jesus. Nesse momento, ela se tornou uma seguidora de Jesus, mas em segredo. Porém, o pai dela achou a Bíblia debaixo da cama da jovem e descobriu a nova fé da filha.

Sarah foi agredida e difamada na comunidade pelo próprio pai. Além disso, foi expulsa de casa, mas foi acolhida por uma família cristã e recebeu ajuda da Portas Abertas. Com a promessa de que seria aceita pela família, a recém-convertida aceitou se casar com um muçulmano e ter a imagem limpa diante da sociedade.

Ele parecia aberto e curioso sobre o evangelho antes do casamento, mas depois tudo mudou e Sarah foi agredida, desrespeitada e expulsa da própria casa. Sem o apoio dos pais e dos irmãos, ela estava vulnerável novamente e conseguiu apoio da família da fé.

A cristã ex-muçulmana passou pelo programa Restauração e descobriu a identidade dela em Jesus. Hoje ela trabalha para que outras irmãs perseguidas sejam amparadas e consigam viver plenas e atuantes no corpo de Cristo.

Ao doar para qualquer projeto, você se torna um parceiro e recebe de presente a assinatura da Revista Portas Abertas, com validade de um ano.

Caso o valor arrecadado ultrapasse o orçamento do projeto, as doações serão utilizadas em outras necessidades do campo.

R$
INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE