Extremistas hindus agridem cristãos em Orissa

Extremistas hindus agridem cristãos em Orissa


Eles proibiram uma família de enterrar uma criança na vila, incendiaram a casa e agrediram o restante da família

 

Já não era triste o suficiente. Logo após a cristã indiana Debe Nande enterrar a filha de dois anos, aproximadamente 30 extremistas hindus chegaram à sua casa e a incendiaram. Debe ainda conseguiu escapar, mas seu marido, Sukra Marckhami, e sua outra filha, Savitha, de 12 anos, foram agredidos e deixados inconscientes. Savitha sofreu uma grave lesão na cabeça.

Mais cedo, durante o velório da filha mais nova, a família foi contestada por hindus que exigiram que a menina fosse enterrada fora da vila. A família enlutada explicou que enterrariam a criança em terras próprias, mas os hindus só permitiram que eles fossem em frente após pagarem o equivalente a 80 dólares. Tudo isso aconteceu no início deste ano, em Orissa, estado ao leste da Índia, em um vilarejo em que três famílias cristãs vivem ao lado de 35 famílias hindus.

Bem-aventurados os insultados e perseguidos

Durante o ataque algumas das outras famílias cristãs que vieram ajudar também foram agredidas. Jaga Markhami, de 52 anos, ficou com a mão quebrada enquanto outro vizinho, Danga Markhami, 45, teve uma fratura na perna enquanto tentava lutar contra os agressores. Outros dois também foram feridos e levados para o hospital.

“Em Orissa ainda há ódio e discriminação contra os cristãos, e há falhas para atender às necessidades legítimas das minorias cristãs”, disse o líder religioso cristão Manoj Kumar Nayak. Ele também afirma que uma queixa foi apresentada à polícia, que tentou mediar e estabelecer um "acordo de paz" entre as duas partes.

 Enquanto os feridos estão sendo tratados no hospital, os outros cristãos foram levados para um lugar seguro longe do vilarejo. Somente em janeiro deste ano houve 78 denúncias de crimes de ódio contra cristãos na Índia. Os casos registrados incluíram um assassinato, oito casos de violência física, seis de danos à propriedade da igreja e sete de expulsão forçada de residências.

A Portas Abertas tem agido na região, suprindo as necessidades financeiras e espirituais de famílias cristãs que são perseguidas. O programa de aconselhamento pós-trauma é um dos projetos da organização que atende famílias como a de Debe Nande. O secretário geral da Irmandade Evangélica da Índia, Vijayesh Lal, afirma que a situação dos cristãos indianos está se "deteriorando rapidamente". Ele disse temer que "o pior se desenrole em 2019", sugerindo que possa haver uma nova escalada na violência anticristã em torno das eleições de primavera, estigmatizando os cristãos como uma ameaça à "Índia hindu".

No ano passado, foram registrados 352 incidentes verificados de crimes de ódio contra cristãos indianos, fazendo de 2017 “um dos anos mais traumáticos” para eles em uma década. Ele também disse que o número real de incidências provavelmente seria maior, já que muitos casos não são relatados porque as vítimas têm medo ou a polícia se recusa a registrar uma queixa.

Pedidos de Oração

  • Ore a Deus por consolo e paz à família de Debe, que além de enterrar uma filha, teve o marido e outra filha agredidos. Que a fé dela permaneça firme, apesar das dificuldades.
  • Clame a Deus pelos extremistas hindus. Que por meio dos testemunhos dos cristãos, eles sintam o amor de Deus e se convertam.
  • Agradeça a Deus pelas ações da Portas Abertas que, apesar de todas as adversidades, tem conseguido apoiar e ajudar às famílias de Orissa.

 

REALIZE O DIP EM SUA IGREJA. CADASTRE-SE!

Logo Portas Abertas

Caixa Postal 18.105 CEP 04626-970 São Paulo/SP
+55 11 2348 3330 / 2348 3331 falecom@portasabertas.org.br