República do Iraque

República do Iraque

  • Fonte de Perseguição: Opressão islâmica
  • Capital Bagdá
  • Região Oriente Médio
  • Lider Fuad Masum
  • Governo República parlamentarista
  • Religião Islamismo
  • Pontuação 86

POPULAÇÃO
MILHÕES

POPULAÇÃO CRISTÃ
MIL

Cristão deslocado pela guerra encontra emprego

Apesar da vida difícil, os cristãos são gratos pela oportunidade de trabalhar na fábrica de plástico da igreja
Cristão deslocado pela guerra encontra emprego A fábrica está sendo um canal de bênçãos para muitos cristãos perseguidos no Iraque

Hany Behnam, 54, é um dos trabalhadores da fábrica de plástico em Erbil, fundada por uma organização parceira da Portas Abertas no Iraque, como informamos ontem. Ele é um cristão refugiado de Mossul. É casado e tem dois filhos. Um de seus filhos tem 19 anos de idade e migrou para a França recentemente. O outro tem 14 anos. “Alugamos uma casa em Ankawa, Erbil. A vida é difícil para nós como pessoas refugiadas. Somos de Mossul e não há esperança real de que possamos retornar em breve”, diz o cristão perseguido.

“Foi difícil para eu encontrar trabalho; fiquei desempregado cerca de um ano. Consegui trabalhar por um curto período de tempo para a igreja, mas acabei ficando desempregado novamente. Foi um momento muito difícil até que algumas pessoas me conduziram a esta fábrica, onde encontrei emprego. Meu trabalho é principalmente empacotar as latas de plástico e juntá-las. Eu também faço outras coisas que eles me pedem. Graças a Deus, as pessoas que trabalham aqui são boas”, afirma Behnam. O trabalhador fala um pouco sobre como sua fé o ajuda. “Eu oro sempre. Também me lembro de uma frase de uma canção cristã que cantamos na nossa igreja: ‘Ajude-nos nos tempos de dificuldades, nos tempos de desastres e tristeza’”.

A nova situação política na região curda após o referendo para a independência, em setembro de 2017, levou ao fechamento do aeroporto de Erbil para vôos internacionais. “Isso torna mais difícil comprar matérias-primas no exterior. Pode afetar o trabalho quando precisamos urgentemente desse material. Os produtos agora têm que vir através de Bagdá, e isso leva mais tempo e envolve mais papelada”, diz Nihad, o encarregado da empresa de plástico. No entanto, apesar de qualquer dificuldade, ele completa: “Estou tão feliz com cada pessoa que nos ajudou, mesmo sem nos conhecer pessoalmente. Pessoas de diferentes nações nos ajudaram no nosso sofrimento. Obrigado por fazer isso”.

Leia mais
Oportunidade de emprego para refugiados em Erbil

Leia também
A mudança na vida de refugiados
A difícil realidade dos refugiados no Líbano
Como estão os cristãos após os conflitos no Curdistão

Logo Portas Abertas

Caixa Postal 18.105
CEP 04626-970
São Paulo/SP
+55 11 2348 3330 / 2348 3331
falecom@portasabertas.org.br