Territórios Palestinos

Territórios Palestinos

  • Fonte de Perseguição: Opressão islâmica
  • Capital Jerusalém Oriental
  • Região Oriente Médio
  • Lider Mahmoud Abbas
  • Governo Democracia parlamentarista
  • Religião Islamismo
  • Pontuação 60

POPULAÇÃO
MILHÕES

POPULAÇÃO CRISTÃ
MIL

A “vida normal” de Dominica

Adolescente dos Territórios Palestinos fala de seu dia a dia, relacionamento com Deus e a busca de um lugar na sociedade
A “vida normal” de Dominica No Oriente Médio, adolescentes enfrentam conflitos e desafios como os de Dominica

“Eu tenho uma vida normal” – assim Dominica, de 15 anos, define sua vida como uma jovem cristã nos Territórios Palestinos. Ela estuda, mas também faz várias atividades extracurriculares, porque “a escola não pode me dar tudo que eu preciso na vida. Eu sinto que preciso desenvolver minhas habilidades, personalidade e conhecimento, assim como manter boas notas na escola”, afirma a adolescente.

No entanto, o simples fato de ir a outra cidade, Jerusalém, para fazer um curso e voltar para casa quando já está escuro é um problema para seus vizinhos. Conforme a cultura da região, como menina Dominica não deveria estar na rua até tarde. “Para mim, pessoalmente, não é um problema, porque estou fora para estudar e não para fazer coisas erradas”, diz. Felizmente, os pais de Dominica confiam nela o suficiente para deixar-lhe fazer o curso, mas os pais de muitas meninas se opõem, por causa da pressão da sociedade.

“Não importa o que aconteça, eu vou sempre te encontrar”

No Oriente Médio, onde Dominica vive, é normal que meninas não tenham as mesmas oportunidades que os meninos para sair, se locomover, viajar para o exterior, enfim, para ver e conhecer mais. Ao tentar fazer as mesmas coisas, as meninas podem ser julgadas ou mal interpretadas pela sociedade. “Isso é um grande problema para mim. Você não pode me julgar pelo que vê, você tem que saber o que eu estou passando”, diz Dominica.

Quando os problemas são pesados demais, Dominica muitas vezes começa a questionar sua fé e se perguntar se Deus realmente existe. Mas depois de um tempo, ela volta a acreditar de forma ainda mais forte. “Então eu tenho certeza de que quero manter minha fé pelo resto da vida. Acho que é nesses momentos que Deus trabalha na minha vida, bem quando estou desanimada, e a solução vem do nada. Para mim, esta é a mensagem do Senhor: ‘Estou aqui, vou te ajudar, eu vou sempre te encontrar’”, compartilha.

Muitos jovens do Oriente Médio contam com nossas orações para terem uma experiência como a de Dominica, que vê a mensagem de Deus em seus piores momentos, e assim encontra forças para seguir. O Shockwave, que acontecerá nos dias 21, 22 e 23 de setembro, é uma oportunidade de juntar sua turma e fazer uma grande onda de oração que alcance o coração deles. Saiba mais e cadastre-se!

 

Leia também
Nove anos de amor, doação e serviço na vida de George
Os desafios de Maya
A transformação de Fady

Logo Portas Abertas

Caixa Postal 18.105
CEP 04626-970
São Paulo/SP
+55 11 2348 3330 / 2348 3331
falecom@portasabertas.org.br