Assine a petição

Levante sua voz em favor do pastor Raymond Koh e de outras pessoas sequestradas na Malásia

Ajude a encontrar o pastor Koh

No dia 13 de fevereiro de 2017, o pastor Raymond Koh foi sequestrado perto de casa em Petaling Jaya, na Malásia. Ele foi levado em uma ação coordenada, em que sequestradores mascarados em três vans cercaram seu carro e desde então não se tem notícias dele. Além do pastor Koh, os cristãos Joshua Hilmy e a esposa, Ruth Sitepu, e o ativista Amri Che Mat também desapareceram em circunstâncias parecidas em novembro de 2016.

No último dia 9 de maio, um novo primeiro ministro foi eleito na Malásia, derrotando a coalizão que governava o país há 60 anos, desde a independência da Grã-Bretanha. Alguns sinais indicam que o novo governo pode ser mais favorável aos cristãos. Logo após a posse do novo primeiro ministro, a Comissão de Direitos Humanos da Malásia reabriu o inquérito sobre o desaparecimento do pastor Raymond Koh.

Um delator da polícia se pronunciou denunciando evidências do envolvimento de uma parte da força policial da Malásia nos sequestros de Koh e do ativista Mat. Esses fatores combinados abriram a oportunidade para a ação de advocacy (ação em que um grupo de pessoas se mobiliza para trazer uma mudança na lei em favor de uma causa que julgam legítima).

Por isso, pessoas de todo o mundo estão enviando cartas às embaixadas da Malásia em cada país, pedindo para que os representantes da Malásia em diferentes países se posicionem, fazendo da libertação do pastor Raymond Koh um clamor mundial. Aqui no Brasil, através da Portas Abertas, você tem a oportunidade de fazer parte desse movimento, assinando a carta abaixo que será enviada ao embaixador da Malásia no Brasil.

Preencha o formulário com seus dados para assinar a petição em favor de Raymond Koh, Joshua Hilmy e esposa, Ruth Sitepu, e Amri Che Mat, todos desaparecidos que precisam de nosso apoio e oração para que possam voltar em segurança para às famílias.

Ao embaixador da Malásia no Brasil, Datuk Lim Juay Jin.

Vossa excelência,

Escrevo para expressar minha profunda preocupação sobre os sequestros de Raymond Koh, Amri Che Mat, Joshua Hilmy e a esposa, Ruth Sitepu. E peço encarecidamente que tomem medidas concretas e imediatas para garantir que a aplicação do estado de direito e da justiça seja estendida a eles.

O sequestro de Raymond Koh foi gravado pelo CCTV (Televisão Central da China ou China Central Television, canal de TV público que pertence ao governo chinês). A precisão militar da ação em que ele e Amri Che Mat foram sequestrados implica que foram ataques coordenados realizados por indivíduos treinados. Há a suspeita que a polícia é cúmplice nos sequestros e sabe do paradeiro dos quatro desaparecidos.

Agora esses casos se tornaram uma questão de interesse público, tanto na Malásia como em outros países. Todo o mundo está esperando para ver se a Malásia vai se revelar como uma liderança na questão de liberdade e justiça ou continuar no caminho da corrupção. Cidadãos malaios também se perguntam por que a polícia não tomou a iniciativa de ajudar a Comissão de Direitos Humanos da Malásia (Suhakam) a descobrir a verdade, mas em vez disso parece tomar medidas ativas para interferir em seus processos.

Portanto, nós os exortamos a tomar medidas imediatas para assegurar que a lei se aplique a todos os cidadãos, independentemente da fé que professam. Respeitosamente, pedimos que todos os níveis do governo da Malásia cooperem totalmente com a investigação da Comissão de Direitos Humanos da Malásia (Suhakam) sobre os sequestros, revelando todas as evidências de envolvimento policial nos quatro casos.

Adicionalmente, pedimos que seja estabelecida uma investigação independente e imparcial sobre as alegações de envolvimento policial nos incidentes. E, caso fique provado, que se garanta justiça rápida para as famílias. Finalmente, pedimos que o governo da Malásia faça tudo o que estiver ao seu alcance para localizar e devolver o pastor Koh e os outros sequestrados às suas famílias.

Aprecio sua atenção imediata a este assunto.

Respeitosamente,

Envolva-se. Assine

Enviar

Logo Portas Abertas

Caixa Postal 18.105 CEP 04626-970 São Paulo/SP
+55 11 2348 3330 / 2348 3331 falecom@portasabertas.org.br